10/11/2006

AGENDA 21 SEM O PRINCÍPIO PARTICIPATIVO?

Acho que andamos meio por fora das discussões que envolve as questões socioambientais locais, ou então está faltando, por mais que respeito os responsáveis, dar publicidade aos eventos que a SEMA-PR desenvolve principalmente em Maringá.
Porque vejamos, “a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, promoveu nesta semana, em Maringá, o Encontro Diálogos Paraná – Instâncias Regionais. O encontro serviu para reunir representações governamentais e toda a sociedade dos municípios pertencentes à Bacia do Rio Pirapó.
O evento teve como objetivo promover o debate dos princípios norteadores da Agenda 21 Paraná, além de conscientizar e capacitar a sociedade sobre esses temas, formando multiplicadores desses princípios.
Técnicos especialistas locais, falaram sobre questões relacionadas à gestão dos recursos hídricos, dos corredores de conservação da biodiversidade, agroecologia e direitos humanos. Os inscritos apresentaram sugestões a serem implementadas na região da Bacia”.
Sem se delongar muito, acredito não ter visto qualquer reportagem anunciando o encontro, os futuros Técnicos do Meio Ambiente também não tomaram conhecimento de um evento que contribuiria na formação e capacitação ética profissional.
Fica aqui meu protesto em nome da “turmambiental”. Ou será que não há interesse que haja a participaçao da comunidade, pois pelo que tenho conhecimento, os princípios da AGENDA 21 são pautados no método participativo com ampla divulgação.
íntegra aqui

0 Commente:

Postar um comentário

links to post:

Criar um link

<< Home

  • XINGU